Atendimento: (19)3633-8333

Estamos vivendo um cenário atual que nos exige processos de higienização frequentes
e que proporcionam segurança a todos. Sabendo disso, você, prestador de serviço, pode
agregar processos de sanitização como mais um serviço a ser oferecido em seu portifólio, para
auxiliar no combate a pandemia e ampliar o leque de possibilidades em seu negócio.
A M&L CLEAN, desenvolveu um material para auxiliá-lo com dicas e técnicas a
respeito deste processo. E o primeiro ponto que temos que saber é:

 

Para quem oferecer esse serviço?

Devido ao pico da doença apresentando nas últimas semanas, diversos estados se
encontram na fase vermelha, ou seja, somente serviços essenciais estão autorizados.
Considerando esta questão uma dica é inicialmente promover segurança a estes serviços, no
entanto, verifique em sua cidade os serviços que estão em funcionalidade e ofereça essa
opção.
Na reabertura sabemos que existirão outras opções como escolas, universidades,
shoppings, comércio em geral, hotéis, pousadas, clínicas, bares, restaurantes, veículos de
transporte, academias, escritórios... Aproveite esse momento para criar formas de captar
esses clientes e oferecer esse serviço.

 

Motivo para oferecer esse serviço?

Sabe-se que hoje, proporcionar um ambiente seguro, é indispensável para o bom
funcionamento de um determinado negócio. As pessoas estão cada vez mais exigentes e
interessadas em saber como estão sendo realizados os protocolos de higienização.
Mediante as características citadas acima e o que temos de conhecimento neste setor,
preparamos algumas dicas fundamentais para você oferecer mais um serviço em seu portfólio,
veja:

 

Como fazer?

1. Escolha do produto adequado para esta operação.

Hoje sabemos que precisamos de um produto que consiga eficientemente eliminar
o SARS-CoV-2 (novo coronavírus). Uma dica de produto é o Peroxy 4D. Este é um
limpador com ação desinfetante indicado para áreas hospitalares e de assistência à
saúde. O Peroxy 4D possui um amplo espectro microbiológico e laudos comprovam a

sua ação frente ao novo coronavírus na proporção de 1:100 (10 mL do produto para 1
Litro de água), ou seja, será um produto muito rentável e que proporcionará segurança
ao seu cliente.

2. Escolha o equipamento.

Para áreas internas ou externas de grande extensão:
Para estas áreas o ideal seria utilizar equipamentos que proporcionarão maior
produtividade e lhe auxiliarão a atingir locais de difícil acesso. Uma dica de equipamento é o
Nebulizador/Atomizador elétrico e a frio. Este é um equipamento que gera micropartículas no
ambiente, possibilitando o contato do produto com superfícies como: teto, parede, piso,
mobílias, entre outras superfícies.

Para áreas internas de pequena extensão:
Para estas áreas uma dica interessante seria os pulverizadores, e há diversas opções com
diferentes capacidades para o armazenamento da solução de produto.

3. Verifique os EPI’s adequados para este processo.

Nunca se esqueça, estamos trabalhando com produtos químicos, e a nossa segurança vem
em primeiro lugar. Nos processos de sanitização, dependendo do equipamento de escolha
(pulverizadores ou nebulizadores), o que temos que ter em mente é que estamos aspergindo
produto químico no ambiente, no entanto, se este produto puder, em algum momento, ter
contato com os olhos, devemos usar óculos de proteção, se tivermos risco de contato com a
pele, devemos utilizar macacões de proteção, botas e luvas, se tivermos risco de contato com
vias respiratórias, devemos utilizar máscara respiratória.

4. Técnicas de Limpeza.

E por fim, e não menos importante, é fundamental a utilização da técnica adequada. E
aqui, aproveitamos para ressaltar, que devido à alta procura por este serviço, percebemos que
no mercado muitas operações estão sendo realizadas de forma inadequada e um ambiente
que acreditamos estar seguro, possivelmente não esteja. No entanto, o primeiro ponto, antes
de iniciar o processo de higienização é:

a. Remova o pó e sujidades não aderidas (isso impedirá que o produto perca a sua ação
sendo consumido por esta sujidade, ou seja, ele estará completamente disponível para
remoção de sujidades aderidas e eliminação do vírus).


b. Inicie o processo de sanitização de cima para baixo, utilizando o
nebulizador/atomizador ou pulverizador mencionado acima. Este equipamento será

responsável por aspergir o produto em todas as superfícies que necessitam de uma
limpeza e desinfecção. Tempo de ação de 10 minutos.


c. Uniformização do produto e arraste de sujidade. Este é um ponto muito importante
pois gotículas de produto devem ser espalhadas na superfície garantindo que todos os
pontos tenham contato com o produto, além disso, as sujidades mais aderidas na
superfície serão removidas nesta etapa (lembrando que o Peroxy 4D é um limpador
com ação desinfetante). Essa uniformização e arraste da sujidade pode ser realizada
com panos de microfibra e mops.


d. Deixe o local ventilado e libere para tráfego de pessoas ou pets quando tiver a certeza
de que todo o produto não estará mais em suspensão naquele ambiente. Dependendo
da ventilação do local e o equipamento utilizado na sanitização, essa liberação pode
ocorrer por volta de 30 minutos.

 

Observações importantes:

1. Esta operação é indicada para superfícies que podem ter contato com umidade. No
entanto, televisores, computadores, equipamentos eletrônicos em geral, deverão ser
protegidos, para evitar danos a estas superfícies.
2. Esta operação deve ser realizada sem a presença de pessoas no ambiente, a não ser
que as mesmas, estejam utilizando os EPI’s adequados para este processo.
3. Superfícies com altos índices de sujidades, exemplo: banheiros, devem ser lavados
antes da realização desta operação.
4. No caso de estofados, tapetes carpetes a ideia é sempre realizar o processo de
higienização completo, sabemos que é um problema deixar resíduos de produtos
nestas superfícies.

Gostou de nossas dicas? Comente a respeito do próximo tema que tenha interesse em
ouvir no nosso chat ou se cadastre em nosso site para receber as novidades.

 

Exemplo em Comércio: